Maternidade

Depressão Pós-Parto – Por Que Acontece?

Descubra O Motivo Da Depressão Pós-Parto Que Entristece Muitas Mulheres!

depressão pós-parto

Depressão Pós-Parto

Você já conheceu alguém que depois do parto ao invés de se sentir alegre com o nascimento do filho, ficou triste, chorando sem motivos e com pensamentos negativos? Isso pode ser um grande sinal de uma depressão pós-parto.

Se você conhece alguém ou você está passando por isso, continue lendo para tirar todas as dúvidas sobre como identificar esse transtorno emocional e cuidar para que ele não roube os primeiros momentos de felicidade com o seu bebê.

Primeiro Momento Depois do Parto!

O período pós-parto que é chamado de Puerpério, é um momento de muitos desafios para a nova mamãe. Além de uma série de mudanças hormonais no seu corpo, ela tem que saber lidar com a responsabilidade de uma vida em suas mãos, a falta de sono, a amamentação, se adaptar a uma nova rotina e a uma nova dinâmica familiar para viver.

Por isso, o Puerpério é um período que muitas mulheres experimentam algumas alterações de humor. Os sintomas são leves e passageiros para a maioria delas, porém, cerca de 10% a 15% tem um quadro mais intenso e que não melhora com o passar do tempo, evoluindo para uma depressão puerperal ou depressão pós-parto.

Disforia Puerperal/Blues

É importante ressaltar que a grande maioria das mulheres, cerca de 85% tem um quadro chamado de disforia puerperal ou blues que é as formas mais leves nos quadros depressivos no pós-parto. Os sintomas são:

  • Oscilação de Humor;
  • Tristeza;
  • Cansaço;
  • Insônia;
  • Sentimentos de Solidão;

Preocupação Excessiva com o Bebê.

depressão pós-parto

Os sintomas aparecem após o parto e desaparecem espontaneamente até duas semanas sem necessidade de um tratamento específico.

Você deve se preocupar com a possibilidade de depressão pós-parto se os sintomas persistirem por mais de duas semanas e se não estiver melhorando com o tempo.

Além da tristeza e da vontade de chorar, existem outros sintomas que você deve prestar atenção:

  • Desânimo e cansaço extremos, mesmo quando você consegue descansar um pouco;
  • Pouco interesse pelo bebê;
  • Falta de interesse de interesse e prazer em todas as coisas;
  • Falta de apetite;
  • Falta de desejo sexual;
  • Dificuldade para dormir;
  • Medo de ficar sozinha;
  • Sensação que não vai dar conta das coisas;
  • Sentimentos de culpa;
  • Dificuldade para cuidar de si e do bebê.

Esse sinais são frequentes em muitas mães. Mas se eles acontecem em apenas alguns dias, isso é completamente normal.

Entretanto, é preciso se preocupar se esses sinais pioram e não melhoram com o passar do tempo. Nesse caso, é melhor procurar um médico psiquiátrica para avaliar se há a necessidade de um tratamento.

Sinais de Alerta!

Há alguns casos em que a depressão pós-parto fica tão grave que a mulher começa a ter pensamentos muito negativos em relação a ela mesma e ao bebê, muitas vezes com ideias de suicídio ou de fazer mal para o bebê. Se isso estiver acontecendo, ela deve procurar um psiquiatra urgente.

Nesses casos graves, muitas vezes a mulher não tem a iniciativa de procurar um tratamento, por isso é muito importante que familiares e amigos ajudem reconhecendo o problema e levando para o pronto socorro.

Psicose Puerperal (Depressão Pós-Parto)

O segundo sinal de gravidade da depressão pós-parto é a psicose puerperal. Nesse caso que normalmente acontece nos primeiros dias ou semanas após o parto, a mulher pode apresentar:

  1. Alucinações: Ouvir vozes ou ver coisas que não estão acontecendo;
  2. Delírios: Ideias que não correspondem à realidade;
  3. Discurso Desconexo: Falar coisas sem sentido;
  4. Comportamento Desorganizado: Se comportar de maneira estranha diferente do habitual;
  5. Agressividade e ideias de suicídios.

A psicose puerperal é um transtorno mais raro que a depressão, mas é muito grave e uma emergência psiquiátrica. Nesse caso, procure o pronto socorro!

A Mulher Não Tem Culpa Pela Depressão Pós-Parto!

Que fique claro, que a depressão pós-parto, não é culpa da mulher, não é frescura e não significa que você não é uma boa mãe ou fez algo de errado. A depressão é um transtorno muito comum nessa fase e tem tratamento como qualquer outra doença.

Sendo assim, se você ou uma conhecida se encontra em uma situação de depressão pós-parto, procure ajuda médica para iniciar um tratamento imediatamente para tratar os sintomas da doença.

Depressão Pós-Parto (Vídeo)

Gostou do Artigo? Leia Também:

Depressão Pós-Parto – Por Que Acontece?
4.8 (95.87%) 63 votes

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.